Filipe: Pode um evangélico ser padrinho de uma criança, sabendo que isso conflita com o princípio do cristianismo? Qual postura o cristão deve ter, sabendo que isso pode magoar uma pessoa que o estima muito?

Esse costume é inconciliável com a doutrina evangélica, pois envolve o batismo da criança, prática que a maioria, dos evangélicos, não tem. O que fazemos é ajudar a cuidar da criança, na medida da necessidade, sem utilizarmos a denominação “madrinha” e “padrinho”. Quanto a magoar a pessoa, você deveria dizer, com todo o amor, que se sente muito honrado pelo convite, mas isso conflitaria com o que você acredita.

Acompanhe através desta seção respostas às dúvidas enviadas por leitores.

Sua pergunta respondida à luz da Bíblia!

Envie sua pergunta. Clique aqui